Das raízes às revoluções. A evolução da bandeira LGBTQIAP+ e tudo que ela representa.

Das raízes às revoluções. A evolução da bandeira LGBTQIAP+ e tudo que ela representa.

junho 3, 2024

Descubra a evolução da bandeira do Orgulho LGBTQIAP+: Um Símbolo de luta e inclusão.

Junho é o Mês do Orgulho LGBTQIAP+, e em várias partes do mundo é comum observar uma profusão de bandeiras do Orgulho desfraldadas em eventos comunitários, nas fachadas das casas, em faixas de pedestres e até mesmo em icônicos edifícios governamentais. Estas bandeiras não são apenas coloridas e alegres, elas são poderosos símbolos de associação, solidariedade e visibilidade para a comunidade.

Você provavelmente reconhece a vibrante bandeira arco-íris, mas sabia que ela é apenas uma entre muitas?

Recentemente, essa bandeira icônica foi revisada para refletir a rica diversidade das comunidades LGBTQIAP+ — incluindo lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, queer, intersexuais e assexuais.

Antes da bandeira arco-íris, vários símbolos foram adotados pelas comunidades LGBTQIAP+, como o triângulo rosa. Este símbolo teve suas origens nos campos de concentração nazistas, onde prisioneiros homossexuais eram marcados com um triângulo rosa. Durante a crise do HIV/AIDS, o ACT-UP adotou este símbolo em sua luta contra a epidemia. Outros símbolos, como cravos verdes e o símbolo grego lambda, também serviram como emblemas de resistência e orgulho.

Na década de 1970, Harvey Milk, o primeiro homem abertamente gay eleito para um cargo público em San Francisco, solicitou a Gilbert Baker que criasse um símbolo para representar a comunidade. Baker, com a ajuda de Lynn Segerblom,criou a primeira bandeira arco-íris com oito cores, cada uma simbolizando um aspecto diferente da vida e da comunidade: sexo, vida, cura, sol, natureza, arte, serenidade e espírito. Devido a dificuldades de fabricação, duas cores foram posteriormente removidas, resultando na versão de seis cores que é amplamente reconhecida hoje.

Além da bandeira arco-íris, muitos subgrupos dentro da comunidade LGBTQIAPN+ criaram suas próprias bandeiras para celebrar e destacar suas identidades únicas. Isso inclui bandeiras específicas para as comunidades trans, bissexuais, lésbicas, pansexuais e assexuais.

A evolução continuou em 2017, quando o Escritório de Assuntos LGBT da Filadélfia introduziu a bandeira do Orgulho da Filadélfia com adições de listras pretas e marrons para destacar a presença e a luta das pessoas de cor dentro da comunidade. Seguindo essa tendência, em 2018, Daniel Quasar projetou a Bandeira do Orgulho do Progresso, adicionando elementos da bandeira Trans à bandeira da Filadélfia para uma representação ainda mais inclusiva.

Recentemente, em 2021, Valentino Vecchietti apresentou uma bandeira que destacava a comunidade intersexual, usando um design de círculo roxo sobre fundo amarelo, desafiando as noções convencionais de cores de gênero e elevando ainda mais as identidades frequentemente marginalizadas.

Enquanto caminhamos para o futuro, continuamos a celebrar e honrar as inúmeras comunidades que compõem nosso vibrante espectro LGBTQIAPN+, cada uma delas contribuindo para a rica tapeçaria de nossa história coletiva e individual de orgulho.

Convidamos você a conhecer um pouco mais cada bandeira: diversitybbox.com/pt/bandeiras/

Fontes: them.us; O Atlântico; dmh.lacounty.gov

Instagram anuncia taxas de compartilhamento de postagens como um dos principais drivers de alcance
Sustentabilidade: a chave para o crescimento e relevância das marcas no mercado atual